Ortodontia


Ortodontia é a especialidade odontológica que visa, através de aparelhos móveis e fixos, a colocação dos dentes em posições mais adequadas, melhorando funcionalmente a distribuição de forças durante a mastigação e protegendo o periodonto (osso de suporte e o tecido gengival) e a ATM (Articulação Têmporo-Mandibular, formada pela mandíbula e o crânio).
A prática clínica da ortodontia demanda do profissional grandes conhecimentos sobre o crescimento e desenvolvimento do complexo crânio-dento-facial, assim como habilidades e técnicas apuradas para controlar os dispositivos aplicados na correção das irregularidades.
O correto alinhamento dos dentes, além de favorecer a manutenção de uma boa higiene oral, com consequente diminuição do risco de cárie e doença periodontal, tem grande valor estético, proporcionando um sorriso mais agradável e torna a boca mais saudável, proporcionando uma aparência mais agradável e dentes com possibilidade de durar a vida toda.
Ortopedia Funcional dos Maxilares (OFM), é a especialidade da odontologia responsável pelo diagnóstico, prevenção e tratamento das irregularidades no posicionamento dos dentes, pelos problemas de crescimento, desenvolvimento e posicionamento dos ossos da face (maxila e mandíbula), e pelo correto encaixe da oclusão (mordida). Especialmente indicada para prevenção e tratamento durante a dentição de leite e mista, ou seja, antes que seja indicado o tratamento ortodôntico convencional ou cirúrgico.
Este tratamento é focado na prevenção, no treinamento não-invasivo da musculatura oral e na eliminação dos maus hábitos orais. Não podemos esquecer que a face é mais visível do que os dentes, portanto em termos de estética e auto estima, encaminhar estas questões é muito importante para as crianças.
Um fator importante para se iniciar o tratamento o quanto antes é que na fase de crescimento toda a estrutura dental está em desenvolvimento e os dentes estão sendo guiados para a posição pelos lábios, bochechas e língua.
Qualquer alteração de funcionamento correto destes músculos, junto com o hábito de respiração bucal que na maior parte das vezes está relacionado, poderá causar um mau desenvolvimento esquelético da criança. Mais do que isso, este mau desenvolvimento esquelético reflete-se na aparência física da criança, tanto na face e dentes quanto na postura.
Se os maus hábitos orais não forem corrigidos, podem comprometer o desenvolvimento facial, além de, nenhum tratamento ortodôntico será estável.